Agressor de Valdemiro Santiago diz que pastor o provocou em culto

“Vamos crucificar ele”, teria dito o religioso ao detido durante evento na igreja em julho

 

O homem que feriu o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, com um facão durante um culto neste domingo (8/1) afirmou à polícia que o motivo do ataque teria sido uma provocação feita pelo religioso. As informações são da revista Veja São Paulo.

Segundo o ajudante geral Jonathan Gomes Higino, de 20 anos, o pastor teria dito: “Vamos crucificar ele”, referindo-se ao agressor. A declaração foi feita durante um culto na igreja em julho do ano passado. O relato consta em depoimento prestado ao 8º Distrito Policial de São Paulo.

Na delegacia, Higino disse que pegou a arma usada no crime há cerca de duas semanas, dentro do quintal de uma residência em Santana no Parnaíba. Ele foi preso em flagrante e irá responder por tentativa de homicídio.

Um segurança da igreja socorreu Valdemiro, que foi levado para o hospital Sírio-Libanês. Lá, ele recebeu 25 pontos no pescoço e não corre mais risco de vida. Ele publicou um video sobre o caso.